Se passaram alguns dias desde que terminei de ler Como eu era antes de você da autora Jojo Moyes. Rascunhei várias vezes esse texto aqui, mas ainda não encontrava o momento certo para postá-lo. Estava sob o efeito do livro e também do filme. Fiz uma maratona numa verdadeira correria diária para ler o livro e assistir ao filme logo em seguida. Consegui fazer tudo isso, mas depois não conseguia unir as ideias para escrever aqui no blog. Não estava com ressaca literária, mas estava sim tentando absorver toda a história…

Todas as vezes que ia a uma livraria, eu via um livro ou outro da Jojo Moyes. Folheava, mas acabava levando outro livro de outro autor. Um dia, resolvi levar e o livro ficou lá na pilha de livros a serem lidos. De uma hora para outra, descubro que aquele mesmo livro teria uma adaptação para o cinema. Como sempre faço, a ideia era ler o livro e segurar a ansiedade para assistir ao filme.

Comecei a leitura em paralelo com outros dois livros. Mas não teve jeito e eu acabei dedicando um maior número de páginas lidas por dia a esse livro e deixei os outros dois em stand by. Como eu era antes de você é apenas um dos livros de Jojo Moyes. Um livro maravilhoso para ler, uma vez que é possível sentir a leitura fluir a cada capítulo. É o tipo de leitura que prende e faz com que você acabe passando horas e horas lendo sem parar. Por dois dias seguidos eu fui dormir super tarde tão envolvida estava com a leitura.

Conhecer Louisa Clark e Will Trainor faz você pensar sobre diferentes aspectos da sua própria vida. E como faz!!! Até porque as temáticas dele estão além daquilo que se espera do livro e a forma como a autora retrata faz uma grande diferença, principalmente a quem está acostumado com os finais felizes dos contos de fada.

A adaptação cinematográfica deu vida à história escrita por Moyes e foi muito interessante perceber determinados trechos que sofreram mudanças sutis. Modificações simples, mas que não deixaram a história sair dos trilhos. Algumas mereciam alguns minutos a mais de atuação, mas dá pra entender que a ideia do filme era mesmo focar nas personagens principais.

Ao final de tudo, tentei imaginar como eu reagiria a se estivesse no lugar de Louisa. Se eu teria a mesma coragem e amor que ela teve. Foi quando parei para pensar: e se eu estivesse no lugar de Will?! Os pensamentos ficaram turvos, a voz embargou e eu percebi que não tinha essa resposta…

Talvez eu encontre essas respostas no próximo livro. Estou apenas criando coragem para começar Depois de você. Por enquanto, a pergunta que fica é: onde compro uma meia-calça de abelha?!

images.livrariasaraiva.com.br

Viva intensamente!

 

Anúncios